Equipe de Comunicação

A Missa como oração

PAPA FRANCISCO  AUDIÊNCIA GERAL Quarta-feira, 15 de novembro de 2017  A Missa como oração Amados irmãos e irmãs, bom dia! Continuamos com as catequeses sobre a Santa Missa. Para compreender a beleza da celebração eucarística desejo iniciar com um aspeto muito simples: a Missa é oração, aliás, é a oração por excelência, a mais elevada, a mais sublime, e ao… Continue a ler »A Missa como oração

O que é a Missa?

PAPA FRANCISCO AUDIÊNCIA GERAL Quarta-feira, 22 de novembro de 2017 O que é a Missa? Queridos irmãos e irmãs, bom dia! Prosseguindo as Catequeses sobre a Missa, podemos questionar-nos: o que é essencialmente a Missa? A Missa é o memorial do Mistério pascal de Cristo. Ela torna-nos partícipes da sua vitória sobre o pecado e a morte, e confere pleno… Continue a ler »O que é a Missa?

O ANO LITÚRGICO

A liturgia é a celebração do Mistério Pascal de Cristo. Em volta deste núcleo fundamental da nossa fé, celebramos no Ano Litúrgico a memória do Ressuscitado na vida de cada pessoa e de cada comunidade. O Ano Litúrgico “revela todo o mistério de Cristo no decorrer do ano, desde a Encarnação e Nascimento até à Ascensão, ao Pentecostes e à… Continue a ler »O ANO LITÚRGICO

O DIA DOS FIÉIS DEFUNTOS

No dia 2 de novembro, celebramos de modo especial a memória dos nossos irmãos já falecidos, rogando a Deus por eles. A liturgia realça a ressurreição e a vida, tendo como referência a própria ressurreição de Cristo. Embora sintamos a morte de alguém, acreditamos na vida eterna. Por isso Santo Agostinho nos recomenda: “Saudade sim, tristeza não.” ORIGEM: Desde o… Continue a ler »O DIA DOS FIÉIS DEFUNTOS

Os grandes concílios cristológicos: Nicéia (325), Éfeso (431), Calcedônia (451) e III Concílio de Constantinopla (681).

1. Concílios cristológicos Os Concílios ou sínodos constituem, como instituição eclesial, uma assembléia em que se deliberam e se tomam decisões no campo dogmático, canônico, litúrgico, moral ou disciplinar. – 1.1 Nicéia (325) Com razão muitos historiadores do dogma cristão consideram que o Concílio I de Nicéia (325) representa um momento-chave no estabelecimento da fé ortodoxa no Deus de Jesus… Continue a ler »Os grandes concílios cristológicos: Nicéia (325), Éfeso (431), Calcedônia (451) e III Concílio de Constantinopla (681).

A FÉ CRISTOLÓGICA

            Os homens que foram testemunhas de primeira hora tiveram a necessidade de buscar nomes e títulos que pudessem anunciar e proclamar a misteriosa identidade deste homem, que um dia se encontraram e tiveram sua vida inteiramente transformada. A comunidade que aos pouco se formava e procurava seu caminho de existência e de configuração teve que procurar nomes, denominações e… Continue a ler »A FÉ CRISTOLÓGICA

LITURGIA: dom santificador e salvador de Deus a humanidade

Caríssimos irmãos e irmãs, iniciaremos a partir deste mês uma caminhada de estudo, formação e espiritualidade sobre a Liturgia da Santa Missa e suas respectivas partes, que nos ajudarão a crescermos na fé e a mergulharmos no amor misericordioso do Cristo Ressuscitado que quer nos renovar, santificar e salvar. Salvação esta que se torna presente e se torna atual no… Continue a ler »LITURGIA: dom santificador e salvador de Deus a humanidade

A MÚSICA NA LITURGIA

“Cantai ao Senhor Deus um cântico novo” Caríssimos irmãos e irmãs, dando continuidade ao nosso estudo sobre a Sagrada Liturgia, nesse mês abordaremos o tema da Música na Liturgia e do Canto ao longo do Ano Litúrgico. A liturgia ocupa um lugar central em toda a ação evangelizadora da Igreja. Ela é o “cume para o qual tende a ação… Continue a ler »A MÚSICA NA LITURGIA

“A Sabedoria dos que não falam” (MT 11,25-30)

Muitas vezes no evangelho encontramos a afirmação: “Jesus subiu ao monte, a fim de orar a sós” (Mt 14,23). Contudo, muito pouco se diz sobre o conteúdo da sua oração. A perícope evangélica desse Domingo é uma pérola preciosa que nos ajuda a conhecer um pouco daquilo que era a oração de Jesus. Evidentemente, o mais importante da oração não… Continue a ler »“A Sabedoria dos que não falam” (MT 11,25-30)

Maria Santíssima é o refúgio dos pecadores

Convenite et ingrediamur civitatem munitam; et sileamus ibi — “Ajuntai-vos, e entremos na cidade fortificada, e guardemos aí silêncio” (Ier. 8, 14). Nas cidades antigas de refúgio, não achavam abrigo todos os delinqüentes, nem para toda a espécie de delitos. Mas debaixo do manto da proteção de Maria, todo o pecador acha refúgio, seja qual for o crime cometido; porquanto foi… Continue a ler »Maria Santíssima é o refúgio dos pecadores